Contactos
Contactos
CSantos Consultoria
Websites
A importância de um Website para a organização
MDI Facturação
Facturação Microdigital
Decisor
O Planeador dos Recursos de Gestão da sua Empresa
Redes - Hardware
Servidores, Cablagem, Bastidores, Conectividade, etc.
Parceria Decisor
Anúncio da minha parceria com o ERP Decisor da New Decision
Redes - Software
Software necessário e/ou mais importante para servidores
Parceria Primavera
Facturação Primavera Starter, Tlim e Pssst!
Ir para o início da página CSantos Consultoria no Facebook CSantos Consultoria no Twitter Contacte CSantos Consultoria por Skype Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. Contactos CSantos Consultoria

PC Raptado com Pedido de Resgate

“Ransomware”?

Traduzindo directamente seria “resgate de software”.  

Trata-se de um conceito novo (?) de software malicioso, que encripta todos ficheiros de dados, fotos, músicas, filmes, etc. no PC, para o prevaricador pedir de seguida um resgate em dinheiro, normalmente em Bitcoins (moeda de Internet muito difícil de rastrear).  

Resgate de Software

O PC fica refém de um qualquer delinquente, uma vez que todos os ficheiros passam a estar encriptados. A situação equipara-se, por exemplo, a ficheiros Excel com password e só sabendo a chave certa se conseguirá abrir estes ficheiros.
  

Só é possível voltar a aceder aos dados se o autor do ataque fornecer a chave privada de desencriptação, o que só acontece se for paga uma soma em Bitcoins. A encriptação usada pelos prevaricadores é a mesma que os bancos usam nos seus sites para aumentar a segurança dos seus utilizadores, logo, muito difícil de decifrar. 

Normalmente o valor pedido equivale a mais ou menos 300€, por vezes mais um pouco. Está disposto a pagar?  

Mesmo que esteja, não é certo que o autor do logro lhe forneça a chave privada de desencriptação. Ou seja, pode pagar e mesmo assim nunca mais ter acesso aos seus dados, já que o objectivo é pura e simplesmente a extorsão de dinheiro.  



Pronto... E agora?
  

Antes de mais, a prevenção é a mãe de todas as soluções. Além de todos os conselhos que dou no meu artigo “Vírus?! Não diga que não avisei” (e peço que o leiam, por favor), apresento mais alguns muito importantes:  

  • Mantenham sempre o sistema operativo actualizado. Muitas vezes torna-se chato ter de estar constantemente a actualizar o Windows, ou o Mac OS, ou o Linux. Mas é sempre para o nosso bem, acreditem.
  • Além dos sistemas operativos, mantenham sempre os outros programas actualizados, tais como os Offices, Cads, Navegadores de Internet, Programas de Gestão, Antivírus (este é muito importante), Skype, Acrobat Reader, Java, etc.  
  • (No que concerne ao Java, pessoalmente, prefiro mantê-lo desinstalado e só o instalo quando necessito. Como são raras a ocasiões em que o Java é necessário, só o instalo quando necessito e, logo de seguida, desinstalo (são operações que demoram poucos minutos). Infelizmente é muito fácil introduzir um vírus a partir deste interpretador, logo é preferível não estar instalado.)  
  • Façam cópias de segurança regularmente de tudo o que é importante no PC, nomeadamente, ficheiros de dados, fotos, músicas, filmes, etc. As cópias de segurança devem ser realizadas para fontes externas ao PC e existem várias possibilidades, como por exemplo:
Uma Pen Drive de 16, 32, ou 64Gb, conforme a quantidade de dados a copiar. Esta solução tem um pró e dois contras: é barata, mas muito frágil e pequena. Avaria com muita facilidade - especialmente se estiver perto de fontes magnéticas - e perde-se com muita facilidade, devido às suas reduzidas dimensões.


Um disco USB externo. Esta solução será a mais eficaz, se também fizer uma cópia sombra do volume. Trata-se de copiar toda a informação, inclusive o próprio sistema operativo, o que permite, em casos graves, repor tudo de forma original. Assim, rapidamente terá o PC a funcionar normalmente de novo.


Clouds.
Existem um sem número de discos virtuais na Internet que permitem fazer backups de toda a sua informação. Um deles, se calhar o mais acessível, é o Google Drive. Se tem uma conta GMail, então também tem um Google Drive, que lhe fornece 15Gb de espaço livre de forma gratuita, ou 100Gb por menos de 2€ por mês. No entanto também tem o Dropbox, o Microsoft One Drive, etc.
 
 
  • Não abram anexos - nem cliquem em ligações - nos correios electrónicos em que não conheçam a proveniência. Mas, mesmo que venham de pessoas conhecidas, desconfiem sempre. O PC do vosso amigo também pode já estar infectado com vírus, ou, em casos especiais, o correio pode ter sido adulterado para ser enviado em nome de alguém. 
  • Nunca é demais enviar um correio ou fazer uma chamada a perguntar ao amigo se, de facto, enviou aquele correio. Claro que, se já estavam à espera daquele correio, não há necessidade de tanta preocupação.
  • Não deixem os vossos PCs ou dispositivos móveis sem vigilância. Neste período de férias, por exemplo, é normal levar estes dispositivos para as esplanadas ou cafés e deixá-los sem vigia quando nos deslocamos ao balcão ou ao WC.
  • Evitem as redes Wi-Fi abertas. Por muito bom que seja aceder à Internet de forma gratuita, é muito fácil um qualquer prevaricador aceder aos vossos dispositivos e roubar informações vitais, ou, no pior dos casos, instalar um vírus. NUNCA, nunca em caso algum acedam a bancos ou outros sites onde tenham de introduzir passwords, quando estão numa rede aberta.  

Leia mais conselhos em "Vírus?! Não diga que não avisei".

Pronto! A prevenção nunca é demais, mas e se o PC já estiver infectado com “ransomware”?
  

Não se iludam, não é fácil resolver o problema. No entanto existem algumas ferramentas publicadas por peritos em segurança informática que podem, eventualmente, resolver alguns casos, embora não sejam eficazes a 100% e têm de ser aplicadas por técnicos qualificados. Se o seu PC já estiver infectado com “ransomware” fale comigo e tentarei desencriptar o máximo de ficheiros.  

Estejam atentos!